Connect with us

Noticias

MPE requer interdição da Casa de Prisão Provisória de Palmas, com lotação em 300% acima da capacidade

Published

on

A superlotação na Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP) levou o Ministério Público Estadual (MPE), por meio da 4ª Promotoria de Justiça da Capital,a ajuizar, nesta quinta-feira, 04, Ação Civil Pública (ACP) requerendo a interdição parcial do Núcleo de Custódia e Casa de Prisão Provisória de Palmas. A unidade prisional está com lotação em 300% acima da capacidade.

O pedido é baseado no relatório de inspeção realizado pela Promotoria de Justiça, no dia 23 de março, que verificou que o presídioconta atualmente com um total de 781 presos provisórios e condenados, quando a capacidade é de 260 detentos. Na ação, o Promotor de Justiça Alzemiro Peres ressalta que a Unidade é destinada a presos provisórios/temporários, porém metade das vagas é ocupada por presos definitivos, em razão da falta de presídios suficientes para abrigar os condenados.

Segundo Alzemiro, a interdição parcial da unidade com a consequente diminuição da população carcerária é medida necessária para garantir condições carcerárias às pessoas que ali se encontram, além de conferir mais segurança aos servidores e à comunidade em geral. Os reeducandos estão submetidos a condições degradantes, expostos ao contágio de doenças altamente transmissíveis, ariscos à saúde mental, as agressões promovidas pelos próprios internos, entre outros.

Quanto à gestão de vagas no sistema prisional do Estado, a Ação aponta que existem a Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota, em Araguaína, e o Centro de Reeducação Social Luz do Amanhã, em Cariri, com situação menos crítica de lotação e que poderiam ser utilizados como alternativa para a distribuição de condenados.

“O quadro apresentado demonstra o verdadeiro descaso da autoridade administrativa com o sistema penitenciário, haja vista que a gestão das vagas entre as unidades prisionais, da forma como vem sendo conduzida pelo Poder Executivo, além de mostrar-se ineficiente, desatende a legislação em vigor e fere os princípios constitucionais, em especial o da dignidade da pessoa humana”, expôs o Promotor de Justiça.

Insuficiência de servidores e equipamentos

A Ação aponta que é desproporcional a quantidade de servidores destinados ao controle efetivo dos quase 800 internos, os quais são cuidados e acompanhados atualmente por menos de 20 pessoas, sendo este o principal motivo de serem encontrados frequentemente drogas, armas, aparelhos celulares em poder dos detentos, situação que ainda impossibilita a contenção de motins.

A segurança também encontra-se fragilizada em virtude do reduzido estoque de armamentos e munições, tendo-se verificado que até mesmo atividades administrativas corriqueiras deixam de ser executadas por falta de materiais básicos como papel.

Pedidos da ação

Diante dos apontamentos, a ACP requer a imediata interdição parcial do Núcleo de Custódia e Casa de Prisão Provisória de Palmas, obrigando o Estado a adequar a quantidade de presos para a capacidade real de 260 internos; além do remanejamento dos presos excedentes para outras unidades prisionais, mantendo em Palmas os de maior periculosidade. Requer, ainda, o recambiamento dos presos cujos mandados de prisão são originários de outros Estados da Federação e o condicionamento do recebimento de presos de outras Comarcas à permuta por outros da Casa de Prisão Provisória de Palmas.

Fonte / MPE-TO

 454 total views,  4 views today

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Noticias

Em todo o Estado, Polícia Militar realiza imunização do efetivo contra a Covid-19

Published

on

Teve início na manhã desta quinta-feira, 15, a vacinação contra a Covid-19 dos profissionais da Segurança Pública no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, em Palmas. Nesta primeira fase, a imunização ocorre nesta quinta e sexta-feira, 16, à partir das 08h até às 18h e serão contemplados os profissionais aptos ao serviço operacional.

Para o Comandante-Geral da Polícia Militar, Júlio Manoel da Silva Neto, essa é uma grande conquista da corporação. “O policial militar está entre os profissionais da linha de frente no combate à pandemia diuturnamente, exposto de forma latente a contaminação. Consideramos de extrema importância essa imunização, que dará maior tranquilidade no emprego da nossa missão constitucional”, afirmou o coronel Silva Neto.

De acordo com a subdiretora da Diretoria de Saúde e Proteção Social (DSPS) da Polícia Militar, Major Melissa Vasconcelos, o número de doses da vacina AstraZeneca disponibilizadas pelo Ministério da Saúde, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, é suficiente para vacinar todo o efetivo da PMTO.

A PM está fazendo a imunização com as duas doses destinadas ao seu efetivo, conforme o Plano Nacional de Imunização, àqueles que trabalham na atividade fim, nas ruas, em atendimento direto ao público.

A superintendência da Secretaria de Estado da Saúde (SES), em conjunto com as Forças de Segurança, definiram os 9 polos de vacinação dos efetivos e os municípios estão fazendo as distribuições das doses às unidades militares.

“Para nós da Diretoria de Saúde é um ganho, uma conquista. Estávamos todos à espera dessa vacina. É uma dose de esperança para a família militar e chamamos o militar para que ele compareça para se vacinar. É uma proteção para ele e sua família e de certa forma, da comunidade. Enfatizamos a importância que é a gente está podendo vacinar esse profissional que está diuturnamente nas ruas protegendo o cidadão”, destacou a major Melissa.

Na próxima semana será realizada a segunda fase da vacinação contra a Covid-19 no QCG da PM, que contemplará o efetivo administrativo. A expectativa é que todos os militares, de forma voluntária, recebam a primeira dose durante a campanha, sendo que a segunda dose deve ser aplicada daqui a 90 dias.

Sistema drive-thru

Em Palmas, estão sendo vacinados os militares das unidades da capital, Miracema e das unidades operacionais. Apenas nesta manhã, cerca de 300 profissionais já receberam a vacina de forma rápida pelo sistema drive-thru.

Além da capital, os polos de vacinação estão localizados em Araguaína, Tocantinópolis, Colinas do Tocantins, Guaraí, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional e Dianópolis.

   A primeira etapa da imunização dos militares ocorre nesta e na próxima semana em Palmas

 

    Integrantes das Forças de Segurança que estão na linha de frente é o público da campanha

 

                Mais de 300 militares foram vacinados nesta quinta-feira em Palmas

 948 total views,  9 views today

Continue lendo

Noticias

Iluminação pública: de quem é a responsabilidade?

Published

on

A iluminação pública é um serviço essencial para a população. Além de proporcionar qualidade de vida aos moradores, também constitui um importante componente para a segurança. Uma boa iluminação auxilia no tráfego de veículos e pedestres e, ainda, garante mais segurança para a população. Isso sem falar na preservação e valorização dos espaços públicos, como ruas, praças, entre outros.

 

O que a população precisa saber é que todo esse processo referente a iluminação pública é inteiramente de responsabilidade da Prefeitura de cada cidade, conforme a Constituição Federal em seus artigos 30 e 149, bem como, a Resolução nº 414/2010 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), artigo 21.

A Energisa arrecada mensalmente o valor da taxa de iluminação na conta de energia – valor este definido pela legislação municipal (prefeito e vereadores) – e repassa à Prefeitura, para que ela possa fazer manutenções, investir em melhorias e até mesmo expansões. “É importante saber quem cuida da iluminação pública da cidade para indicar os pontos que precisam de manutenção ou instalação de luminárias nos espaços públicos. As prefeituras são responsáveis pela elaboração de projeto, implantação, expansão e atendimento”, explica o gerente de Serviços Comerciais da Energisa, Mauro Inácio dos Santos.

Caso perceba algum ponto de luz queimado ou aceso durante o dia ou ainda alguma rua que precise melhorar a iluminação, entre em contato com a prefeitura da sua cidade, através da secretaria de infraestrutura ou pelos canais de atendimento disponibilizados pela prefeitura do seu município.

 738 total views,  7 views today

Continue lendo

Noticias

Lagoa da Confusão recebe Núcleo de Identificação que facilitará emissão da carteira de identidade

Published

on

Atendendo a um requerimento do presidente da Câmara Municipal de  Lagoa da Confusão,  vereador Luiz Edvaldo Coelho dos Santos – o Di (PTB), aprovado por unanimidade,   o novo Núcleo de Identificação foi entregue nesta sexta-feira, 9, no município. A entrega do núcleo foi realizada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP-TO), por meio do Instituto de Identificação, vinculado à Superintendência da Polícia Científica e contou  coma participação do presidente da Câmara Municipal de Lagoa da Confusão, vereador Luiz Edvaldo Coelho dos Santos, do Prefeito Thiago Carlos, bem como, do vice-prefeito, Salustiano Barros, e demais autoridades.

O Vereador Luiz Edvaldo explicou que o objetivo dessa iniciativa é facilitar o acesso do cidadão ao documento de Carteira de Identidade. O núcleo vai funcionar no Centro de Referência da Assistência Social do município (CRAS) do município, localizado na Avenida Antônio Alves Duarte, S/N Qd.4 Lt. 11 e 12, Setor Central e o telefone para contato é o 63 3364 -1110.

O Núcleo de Identificação de Lagoa da Confusão foi implantado após assinatura de um Termo de Cooperação, celebrado entre a SSP-TO e a Prefeitura Municipal da cidade. A entrega do novo serviço à população aconteceu nesta sexta-feira de forma simbólica, em virtude do momento de pandemia que o mundo está passando.

Agendamentos
Em razão da pandemia da Covid-19 e em atendimento às determinações do Decreto Estadual nº 6.234, que trata do trabalho remoto, a Secretaria da Segurança Pública, por meio da Superintendência da Polícia Científica, informa que o atendimento no Instituto de Identificação e seus Núcleos está sendo realizado de forma parcial. O serviço de atendimento, incluindo o do novo Núcleo de Lagoa da Confusão, retorna a partir do dia 15 de abril conforme ordem cronológica de agendamentos realizados anteriormente na Plataforma de Atendimento de Perícia e Identificação (PAPI).

Para a diretora de Papiloscopia do Instituto de Identificação, Naídes César Silva, a unidade é de extrema importância e a partir desse momento, a população de Lagoa da Confusão terá mais conforto, já que não precisará se deslocar para outros municípios para ter acesso ao documento de identidade e ainda poderá emitir também o Atestado de Antecedentes Criminais.

 3,762 total views,  7 views today

Continue lendo

Publicidade

Desenvolvimento de Sites! +Bônus!

2

Facebook

Advertisement

Categorias

Trending