Connect with us

Brasil

GenesisGroup contrata classificadores de grãos em Porto Nacional (TO)

Published

on

Para chegar até seu destino, seja no armazém do comprador ou nos portos para exportação, os grãos passam por diversas etapas, incluindo inspeções, análises, controles e procedimentos essenciais. Responsável pela avaliação de mais de 70 milhões de toneladas de grãos por safra, o Genesis Group destaca a importância do trabalho do classificador de grãos, profissional que atua no controle de qualidade da produção.

Com a proximidade da colheita da nova safra de grãos, que superará 242 milhões de toneladas, o Genesis Group abre mais de 1000 vagas para reforçar sua equipe de classificadores de grãos. As oportunidades são oferecidas em diversos estados do Brasil, como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Tocantins, Piauí, Bahia, Maranhão, Paraná e Rio Grande do Sul.

Para o Tocantins são 74 vagas, destinadas especialmente para o município de Porto Nacional. Para se candidatar às vagas, não é necessário ter experiência. Os requisitos são apenas: preferencialmente segundo grau completo e disponibilidade para viagens.

“Conhecimento prático não é necessário para o candidato. Precisamos de pessoas que absorvam rapidamente as metodologias do Genesis Group e que estejam empenhadas em realizar de forma ética e transparente todas as etapas do processo de classificação de grãos”, explica Joaquim Resende, gerente de operações do Genesis Group.

Joaquim Resende, gerente de operações do Genesis Group

Joaquim reforça que o classificador tem papel fundamental na cadeia produtiva, pois ele é o responsável pela inspeção das cargas agrícolas. “Sua função é garantir que os produtos comercializados estejam dentro dos parâmetros das Instruções Normativas estabelecidas pelo Ministério da Agricultura”, reforça o gerente de operações do Genesis Group.

Os classificadores podem atuar em diversos estabelecimentos, como propriedades rurais, cooperativas, unidades armazenadoras, entre outros. Nos pontos de embarque de grãos, eles executam tarefas como supervisão dos embarques nos caminhões, além da coleta de amostras para a classificação. A partir daí eles avaliam diversos aspectos, como nível de umidade dos grãos, impurezas, avarias, sementes tóxicas e presença de insetos, nos casos de embarques de soja, milho e trigo.

“O crescimento do agronegócio brasileiro nos últimos anos impulsionou a demanda por novos classificadores. Quando comecei minha carreira no Genesis Group, em 2006, a procura por este profissional era baixa. Hoje temos muitos classificadores atuando no mercado, porém, há demanda crescente devido à qualificação ideal para a realização deste serviço”, comenta Resende.

O especialista do Genesis Group começou sua trajetória como auxiliar de classificador de grãos e hoje atua como gerente de operações, responsável por toda a região sul do país. Nestes anos de atuação, Resende conseguiu diversos títulos importantes e se tornou multiplicador, sendo responsável também pela capacitação dos novos classificadores.

Ainda segundo Joaquim Resende, os candidatos precisam estar abertos às transformações digitais. “No início da atividade, trabalhávamos com planilha de papel e hoje é tudo digital e conectado. Aqui no Genesis Group, nosso diferencial é a tecnologia empregada em nossos processos, com sistemas online e informações para o cliente em tempo real. O classificador precisa estar antenado e, acima de tudo, gostar do que faz. Ele precisa ‘Ser agro’, complementa.

Os interessados em participar do processo seletivo para classificador de grãos devem acessar o site: http://www.genesisgroup.com.br/pages/trabalhe_conosco.php

 10,984 total views,  4 views today

Continue lendo
3 Comments

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Aluna de faculdade araguainense é um dos 30 brasileiros selecionados para treinamento mundial

Published

on

A rotina de um aluno de um curso superior é cheia de aulas, estudos, trabalhos e algumas participações em congressos. Quanto maior for essa participação, maior é o reconhecimento.

Mas no caso da Gabriela Gomes Carvalho, acadêmica do 5º período de Medicina Veterinária na Faculdade de Ciências do Tocantins – FACIT-TO, isso foi muito além.

Gabriela foi uma das 500 pessoas selecionadas em todo o mundo para participar da United People Global Sustainability Leadership, um treinamento para líderes de sustentabilidade.

Ele é promovido pela United People Global (UPG), cujas atividades apoiam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas, a ONU.

A melhor surpresa de todas

Quando realizou sua inscrição em novembro do ano passado, a Gabriela estava com poucas expectativas, mas quando o e-mail confirmando a sua participação chegou em fevereiro, teve até gritaria.

“A gente se inscreve, bota fé que vai conseguir, mas quando é algo de nível internacional e com uma concorrência gigantesca, a confiança nunca fica em 100%. Meus pais e a minha irmã sempre acreditaram que eu seria escolhida. Sou uma pessoa bem otimista, mas não imaginava assim, então quando eu recebi o e-mail de confirmação, foi uma festa”, conta Gabriela.

O projeto da Gabriela é sobre o tráfico de animais e a sua insustentabilidade. A Medicina Veterinária é conhecida por defender três importantes pilares: Ambiental, Humano e Animal, justamente as áreas que o tráfico de animais silvestres afeta.

Incentivo dentro da faculdade

Um dos pilares de ensino da FACIT-TO é a sustentabilidade. Um exemplo é o projeto Plantar e Cuidar, ativo desde 2015, e que incentiva alunos, professores e colaboradores da faculdade a plantar mudas de espécies nativas nas áreas verdes do campus II, na rodovia TO-222.

Mas o projeto saiu do espaço acadêmico e ganhou áreas urbanas em Araguaína. Em 2019, alunos e professores iniciaram a arborização da Avenida Tocantins, no Setor Araguaína Sul.

“Para nós, é muito importante que nossos alunos estejam engajados nas tendências mundiais ligadas à saúde animal, pública e ambiental. A questão ambiental sempre foi uma prioridade para a instituição”, destaca Fernanda Luz Alves, coordenadora do curso de Medicina Veterinária da FACIT.

Fernanda ressalta que, para Gabriela estar entre esses 60 selecionados, ela deve conduzir o projeto, que foi uma proposta sobre tráfico de animais que ela apresentou.

Ele terá a orientação da coordenadora do curso de Medicina Veterinária, do FACIT LAB e outros alunos participarão como projeto de extensão extracurricular.

Apenas 500 selecionados mundialmente

Das 500 pessoas selecionadas, apenas 30 eram brasileiras, e Gabriela agradece o apoio que recebeu da faculdade.

“A FACIT-TO foi e é muito importante para a minha indicação, pois traz mais garantia de que eu tenho uma instituição forte que vai me ajudar dando suporte para a aplicação do meu projeto”, enfatiza Gabriela.

60 irão para os EUA

As 500 pessoas selecionadas participaram de um treinamento online que durou seis semanas. Desses, 60 serão selecionados para uma viagem de uma semana com tudo pago ao Hurricane Island Center for Science and Leadership, um importante centro de pesquisa e divulgação científica que fica na cidade de Rockland, estado do Maine, Estados Unidos.

Rumo aos 60

Para fazer parte do grupo final que vai para os EUA, Gabriela contará com o apoio do FACIT LAB, um departamento exclusivo da faculdade para trabalhar a inovação e adequação de projetos.

Rafaella Kalil, coordenadora do FACIT LAB, explica que o próximo passo do projeto da aluna é transformar as propostas em projeto de extensão.

“Vamos orientar a Gabriela nesta segunda etapa, que é a organização e modelação de tudo o que foi feito para atender as exigências deste treinamento mundial. Vamos trabalhar na linha do empreendedorismo de impacto com uma abordagem inovadora”.

Visita internacional

Em novembro de 2017, a FACIT-TO recebeu a visita do professor norte-americano Egan Kyle Green, da Radford University. Ele desenvolveu uma pesquisa acadêmica em parceria com a FACIT-TO na região do Rio Araguaia abordando o tráfico de animais silvestres.

“Isso mostra que há muito tempo estamos engajado nessa causa e fazemos questão de difundir isso entre nossos acadêmicos. E é um enorme motivo de orgulho termos uma aluna militante desse movimento de combate ao tráfico de animais”, afirma Carollyne Mota, diretora financeira da faculdade.

Fotos: Arquivo pessoal

 3,100 total views,  9 views today

Continue lendo

Brasil

TV Porto Midia

Published

on

By

TV Porto Midia

 3,306 total views,  9 views today

Continue lendo

Brasil

TV Porto Midia

Published

on

By

TV Porto Midia

 3,409 total views,  9 views today

Continue lendo

Publicidade

Desenvolvimento de Sites! +Bônus!

2

Facebook

Advertisement

Categorias

Trending