Justiça torna sem efeitos condenação de Paulo Mourão

O juiz Roniclay Alves de Morais, em auxílio ao Núcleo de Apoio às Comarcas (Nacom), acolheu os embargos de declaração apresentados pela defesa do ex-prefeito de Porto Nacional, Paulo Mourão (PT), em ação declaratória de ato jurídico e ressarcimento de danos. Conforme a decisão, transitada em julgado nesta terça-feira (24), o magistrado atribuiu efeito modificativo aos embargos interpostos, tornando sem efeito a sentença proferida anteriormente, e rejeitou os pedidos iniciais.

Paulo Mourão tinha sido condenado a devolver R$ 377,6 mil aos cofres públicos, por irregularidades na prestação de contas de um show cultural.

Segundo consta nos auto, o município firmou um convênio com o Ministério do Turismo para realizar um show cultural, no entanto, houve irregularidade na prestação de contas e, cinco anos depois, o Ministério solicitou a prefeitura o retorno do valor recebido para pagamento do show. Segundo a Justiça, a Procuradoria Geral do Porto Nacional chegou a notificar Mourão que não atendeu à determinação.

Na ocasião, o deputado informou que o convênio do Ministério do Turismo executado durante sua gestão frente a prefeitura de Porto Nacional, o qual resultou em sua condenação pela Justiça, teve suas contas julgadas pelo Tribunal de Contas do Estado e aprovadas.

Fonte: Sou Mais Notícias

Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Anuncie aqui, clique aqui para entrar em contato.

Veja também

Porto Mídia - PodCast

Publicidade

WhatsApp Image 2021-12-06 at 18.51.44
WhatsApp Image 2021-11-20 at 07.01.56
WhatsApp Image 2021-11-19 at 12.16.21
271167716_1371306459985553_2769517668468713410_n
WhatsApp Image 2021-08-06 at 08.36.06
WhatsApp Image 2021-10-29 at 09.23.51

Anuncie aqui,
clique aqui para entrar em contato.

Já conhece nosso podcast?