Connect with us

Mundo

Repórter da Prefeitura de Porto Nacional tem vídeo exibido em aula de Faculdade de Business na França

Published

on

O vídeo sobre Porto Nacional foi exibido pela Professora Fernanda Campos, Acadêmica de Letras na Sourbonne Paris 3 e Professora da Neoma Businnes Scholl em Rouen terra de Joana D’arc

O Historiador e Repórter da Secretaria da Comunicação da Prefeitura de Porto Nacional, Willian da Luz, participou com um vídeo sobre Porto Nacional e o estado do Tocantins, e a relação com a França, de uma aula  ministrada pela Professora Fernanda Campos Nogueira, brasileira, que ministra Português para estrangeiros que querem aprender uma segunda ou terceira língua.

Escola de Business

A NEOMA Business Scholl, fica localizada em Rouen, capital da Normandia, Rotulada como “cidade da arte e da história”, Rouen, a cidade com 100 torres, seduz turistas de todo o mundo. O nome da cidade está associado aos nomes de Joana d’Arc, Corneille, Hugo, Flaubert, Maupassant, Monet, Lichtenstein, Duchamp, que todos usaram suas cores.

Neste espaço excepcional, onde milhares de estudantes e palestrantes vêm de todo o mundo, nosso campus abriga todos os dias eventos abertos a uma variedade de audiências – conferências, debates, simpósios … – contribuindo para a influência intelectual da NEOMA Business School e animação cultural da região.

Porto Nacional na França

De acordo com a Professora Fernanda Campos, os alunos que integram a Neoma Business Scholl, cursam licenciatura em alguma parte de Business como Gestão, Ciências Contábeis dentre outras, Campos, ressaltou que   ministra aula para alunos que desejam cursar o português como segunda ou terceira língua, aula de português para estrangeiros que tem uma faixa etária de idade que vária entre 20 a 22 anos, e que encontram  no meio da graduação.

 A ideia do Projeto em vídeo, era mostrar os estados brasileiros de forma que eles descubram o nome e a região na qual se localizam e suas particularidades. O Repórter Willian da Luz, participou enviando um vídeo de Porto Nacional e a relação que a capital da cultura do estado do Tocantins tem com a França, tendo em vista a forte influência na sua educação e na construção da Catedral Nossa Senhora das Mercês, construída sobre o olhar do Padre Francês Dom Alano.

“Eu fiquei muito feliz por ter participado do projeto com o vídeo que gravamos em Porto Nacional e pela interação que tivemos com os alunos da Faculdade Neoma Business School, sobretudo por saber que a França sempre exerceu um papel importante em nossa cidade e estado do Tocantins, na formação cultural e na formação educacional através das Irmãs Dominicanas.” Esse vídeo nos reconectou com a França e só tenho a agradecer a sensibilidade da Professora Fernanda que vem cumprido na França um papel tão importante em ministrar o português para alunos de várias partes do mundo”, Afirmou, Willian da Luz.

 2,417 total views,  4 views today

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

A hanseníase não deve ser esquecida em meio à pandemia de COVID-19

Published

on

Por Yohei Sasakawa*

A 74ª Assembleia Mundial de Saúde (AMS) está acontecendo de 24 de maio a 1º de junho e é provável que o encontro deste ano seja dominado pelo tema da COVID-19. Mas aqui eu gostaria de falar sobre uma doença diferente – a hanseníase – e sobre uma resolução que foi adotada na AMS há exatamente 30 anos.

Essa resolução convocava a eliminação da hanseníase como um problema de saúde pública em nível global até o ano 2000, sendo a eliminação definida como uma taxa de prevalência de menos de 1 caso por 10.000 habitantes. Foi uma resolução histórica para a época.

A hanseníase é uma doença infecciosa crônica causada pelo bacilo Mycobacterium leprae. Afeta principalmente a pele e os nervos periféricos e é considerada uma das doenças mais antigas da história da humanidade.

Hoje existe um tratamento eficaz na forma de poliquimioterapia (PQT) e, com detecção e tratamento precoces, a doença é completamente curável. Mas, se o tratamento for adiado, a hanseníase pode causar danos a pele, nervos, rosto, mãos e pés, e levar a incapacidades físicas permanentes. Junto com medos arraigados e percepções errôneas sobre a doença, isso tem submetido as pessoas afetadas pela hanseníase, bem como seus familiares, à severa discriminação, que continua até hoje.

Infelizmente, em meio à pandemia do novo coronavírus, podemos ver paralelos entre a discriminação e a hostilidade em relação aos pacientes com COVID-19, suas famílias e os profissionais de saúde, que foram relatadas em diferentes partes do mundo, e as atitudes da sociedade em relação à hanseníase.

Seguindo a resolução da AMS de 1991, a eliminação da hanseníase como um problema de saúde pública foi alcançada com sucesso em nível global no final do ano 2000. Infelizmente, isso não significa que a hanseníase tenha desaparecido. A cada ano, cerca de 200.000 novos casos de hanseníase são notificados à OMS, com o Brasil respondendo por mais de 27.800 casos em 2019, o segundo maior número de casos no mundo.

Ainda existem áreas endêmicas e focos dispersos de hanseníase em muitos países, e cerca de 3 a 4 milhões de pessoas vivem com deficiências ou deformidades físicas visíveis devido à doença. Enquanto isso, a persistência do estigma e da discriminação pode impedir as pessoas de procurar tratamento.

Desde que me tornei Embaixador da Boa Vontade da OMS para a Eliminação da Hanseníase, em 2001, visitei cerca de 120 países, incluindo o Brasil, e observei as situações locais com os meus próprios olhos. Isso me levou a pensar na hanseníase em termos de uma motocicleta: a roda dianteira simboliza a cura da doença e a roda traseira representa a eliminação da discriminação. A menos que as duas rodas girem juntas, não alcançaremos nosso objetivo final de zero hanseníase no mundo.

No que diz respeito à roda dianteira, a OMS publicou recentemente sua nova Estratégia Global da Hanseníase 2021-2030, que inclui as ambiciosas metas de alcançarmos a marca de zero pacientes com hanseníase em 120 países, além de uma redução de 70% em novos casos detectados globalmente até 2030. Para atingir essas metas, será necessário que haja compromissos e apoio financeiro dos governos; isso não é algo que a OMS possa realizar por conta própria.

Com relação à roda traseira, tenho trabalhado muito para que a hanseníase seja reconhecida internacionalmente como uma questão de direitos humanos desde o início dos anos 2000, quando entrei pela primeira vez no Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos. Um dos resultados foi a resolução sobre a eliminação da discriminação contra as pessoas afetadas pela hanseníase e seus familiares, adotada pela Assembleia Geral da ONU em 2010. Mas a medida real do sucesso será quando os princípios e diretrizes que acompanham a resolução forem totalmente implementados.   

Ao longo do último meio século, a dedicação de muitas pessoas nos trouxe um passo mais perto de um mundo sem hanseníase. No Brasil, o governo está trabalhando com afinco para combater a doença e, no setor privado, ONGs como o Morhan (Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase) têm um papel importante a desempenhar. Mas nosso trabalho ainda não terminou e os desafios permanecem.

Especialmente agora, durante a pandemia de COVID-19, é importante não perdermos a hanseníase de vista e continuarmos a construção sobre o progresso que já fizemos. Lembrando da decisão de 30 anos atrás que uniu os países na luta contra a hanseníase, vamos redobrar nossos esforços para vencer uma doença que tem sido um inimigo comum da humanidade por milênios.

*Embaixador da Boa Vontade da OMS para a Eliminação da Hanseníase, Embaixador da Boa Vontade do Governo Japonês para os Direitos Humanos das Pessoas Afetadas pela Hanseníase, Presidente da Fundação Nippon

 11,055 total views,  1 views today

Continue lendo

Empreendedorismo

Afinal, por que a identidade visual de uma empresa é tão necessária?

Published

on

Afinal, por que a identidade visual de uma empresa é tão necessária?

Em um mercado cada vez mais competitivo, a identidade visual se tornou um dos elementos responsáveis por impactar novos compradores e manter o […]

Em um mercado cada vez mais competitivo, a identidade visual se tornou um dos elementos responsáveis por impactar novos compradores e manter o empreendimento bem posicionado. Afinal, isso permite que a sua organização seja mais atraente e demonstre mais profissionalismo sob o ponto de vista de seus parceiros e consumidores, aumentando, assim, a credibilidade e a confiabilidade na sua marca.

Para que você saiba mais sobre o assunto, abordaremos, neste artigo, a relevância de criar uma identidade visual de uma empresa no meio online e como ela ajuda o e-commerce a aumentar as suas vendas. Continue a leitura e confira!

O que é a identidade visual de uma empresa?

De forma simples, a identidade visual é o conjunto de símbolos e elementos, sobretudo gráficos, que é planejado para caracterizar os valores e ideias do negócio e apresentá-los ao cliente. Ela é um importante elemento na construção da marca de uma empresa, a famosa “cara da marca” e que geram empatia e identificação aos clientes.

Logotipo, tipografia, cores, cartões de visita, imagens, ícones e flyers são alguns dos elementos que fazem parte do ambiente de um e-commerce e que compõe a sua identidade visual. No comércio virtual, é fundamental que o empreendedor pense em algo personalizado, com tipografia e cores adequadas.

Por que é tão importante ter uma identidade visual adequada?

Além de facilitar a identificação da organização nas mais diversas localidades, criar uma identidade gráfica marcante e versátil contribui para transmitir confiança e estabilidade ao consumidor. Um ótimo exemplo disso é o clássico rótulo vermelho com tipografia branca da Coca-Cola — reconhecível em qualquer lugar do mundo e uma marca que ajuda a gerar muitas vendas à empresa.

Em resumo, a identidade visual é importante para:

  • ampliar a reputação da organização e dos seus produtos ou serviços;
  • aumentar a confiabilidade da marca entre os parceiros e consumidores;
  • melhorar a reputação da empresa;
  • destacar-se da concorrência;
  • elaborar campanhas de marketing e fazer com que se tornem reconhecidas;
  • vender novos produtos.

Como ela ajuda a aumentar as vendas?

Os fatores da identidade visual do negócio impactam diretamente nas vendas. Isso porque ela influencia a decisão de compra do consumidor. Quando um cliente se depara com um site moderno, organizado e atraente, ele experimenta novas sensações e sente vontade de retornar, tornando-se fiel à marca.

De modo geral, as suas vendas dependem da sua marca e o seu negócio de como você o apresenta no mercado aos consumidores. Portanto, uma identidade visual bem elaborada permite atrair cada vez mais clientes.

Como criar uma identidade visual?

A essa altura você já deve estar se perguntando como criar uma identidade visual de qualidade, já que ela pode melhorar consideravelmente o seu negócio, não é mesmo? Confira, a seguir, algumas dicas que o ajudarão a criar uma identidade visual para o seu e-commerce.

Tenha um nome de impacto

Criar o nome da empresa é o primeiro passo para o sucesso. Afinal, ele é um importante elemento para promovê-la, ajudando a destacar as suas mercadorias e serviços daqueles idênticos oferecidos pela concorrência.

Quando o nome da sua empresa chama a atenção dos clientes pela criatividade, fica mais fácil de lembrá-lo, aumentando, assim, as vendas por impulso.

Crie uma relação emocional

De nada adianta ter um produto inovador e o melhor site de vendas da internet se a empresa não se conecta emocionalmente com o público.

A identidade visual da empresa, na maioria das vezes, transmite essa sensação às pessoas, criando uma conexão com o consumidor. Por exemplo, quando alguém se refere à Apple, você imediatamente pensa em produtos com alta qualidade, inovação, prestígio e layout diferenciado.

Ao criar sua identidade visual tenha em mente como ela afetará as pessoas e como seus futuros clientes se apropriarão dela.

Considere o design

Não se esqueça que, no mundo do design, menos é mais. Portanto, procure desenvolver uma imagem simples e fácil de reproduzir em vários tamanhos e tipografias adequadas.

Para lojas virtuais, o design deve seguir um padrão definido, capaz de transmitir a mensagem que sua empresa quer passar. É a harmonia do design que o ajudará a decidir os conceitos estéticos da sua marca.

Pesquise a concorrência

Focar apenas no seu negócio é correr olhando para o chão. É necessário conhecer o que já foi feito pelas marcas que compartilham produtos e serviços semelhantes ao que você está criando. Isso poderá ajudar a excluir algumas ideais parecidas e criar identidade visuais melhores para se destacar no mercado.

Domine a psicologia das cores

Ter domínio sobre as cores e criar diversidades na hora de produzir a identidade visual da sua empresa é uma das atividades mais importantes e com maior representatividade comercial.

As cores são fundamentais em qualquer área, e cada uma delas desperta uma sensação específica em quem as vê. Por isso, é importante conhecer bem os significados transmitidos por cada uma antes de escolher qual usar, isso tudo conforme o seu público-alvo e sua área de atuação.

Faça o brainstorming

Embora seja um termo associado ao mundo publicitário, o brainstorming, traduzido como “tempestade de ideias”, consiste em levantar ideias para solucionar problemas ou criar coisas novas. No contexto da identidade visual, ele é essencial para encontrar possíveis modelos de marcas e saídas visuais que reflitam os interesses e posicionamentos da sua empresa diante do seu público.

Vale destacar que, na maioria das vezes, contratar um profissional ou uma empresa especializada para planejar e desenvolver o processo é a melhor opção para atender às suas necessidades, visto que ele realizará a tarefa com o menor tempo, menos burocracia e maior qualidade.

Lembre-se de que não dá para ser diferente se você pensar igual a todo mundo. Portanto, se a intenção é se destacar no mercado, a inovação é crucial na hora de criar uma identidade visual. Esteja sempre atento às tendências do marketing digital para não perder oportunidades de projetar a sua loja virtual. E lembre-se que se você não tem conhecimento o suficiente para desenvolver sua marca, procure um profissional da área!

 

 

Fonte: Afinal, por que a identidade visual de uma empresa é tão necessária? – TecnoTriks

 1,574 total views,  1 views today

Continue lendo

Business

Facebook anuncia experiências de áudio para os próximos meses

Published

on

Facebook anuncia experiências de áudio para os próximos meses

 

Já se falava disso há um tempo, mas agora o Facebook fez um anúncio oficial. São vários produtos a serem lançados, que enfatizam o conteúdo de voz para grupos, figuras públicas e Messenger. Os lançamentos devem acontecer aos poucos, mas alguns principais já devem acontecer agora no inverno (verão no hemisfério norte).

E um desses produtos principais é chamado de Live Audio Rooms, que tem todas as características de ter sido criado para concorrer com o Clubhouse. Será implementado primeiro para grupos e figuras públicas como um teste, mas depois chega ao Messenger, para que os usuários possam passar tempo com seus amigos. As conversas poderão ser gravadas e distribuídas, e eventualmente as pessoas poderão cobrar pelo acesso a essas salas por meio de uma assinatura ou uma taxa única.

Todas essas conversas também podem ser transformadas em “Soundbites”, um recurso que está prometido para o futuro, que permitirá que sejam criados e compartilhados clipes de áudio curtos – com um algoritmo no feed para promovê-los. Mark Zuckerberg equiparou o Soundbites ao Reels, mas com áudio. Uma ferramenta do próprio Facebook, um “estúdio de som em seu bolso” permitirá que os usuários façam esses pequenos recortes e outras edições.

Como estratégia de monetização para seus espaços de áudio, o Facebook anunciou que irá incluir seu sistema de gorjetas, o Stars, nas salas de áudio ao vivo e para criadores individuais e figuras públicas. Além disso, está criando um Fundo para Criadores de Áudio para “apoiar os criadores de áudio emergentes” – uma forma interessante de atrair pessoas para a nova plataforma.

A empresa prometeu incluir legendas nas experiências de áudio, para torná-las mais acessíveis para quem tem alguma dificuldade de acompanhar o áudio ou mesmo para quem prefere acompanhar sem o som ligado.

O Facebook também tem percebido a relevância dos podcasts, e eles se encaixam nessa nova abordagem focada no áudio que a empresa está tomando. Dados divulgados pela rede social apontam que 170 milhões de pessoas no Facebook estão conectadas a uma página vinculada a um podcast específico, e mais de 35 milhões de pessoas são membros de grupos de fãs em torno de podcasts.

Planejando assumir um papel maior no podcasting, a empresa disse que começará a recomendar programas e episódios com base nos interesses das pessoas e que elas poderão comentar e recomendá-los aos amigos. Além disso, Zuckerberg disse que uma parceria com o Spotify também está por vir, o que trará o player deles para o Facebook, permitindo que as pessoas transmitam músicas e podcasts de seu feed de notícias (ele enfatizou que o recurso é para música, mas isso não impede usuários de compartilhar e ouvir podcasts direto no Facebook). Para tal recurso, será necessário vincular as contas.

O Spotify confirmou a parceria dizendo em comunicado: “Nossa ambição sempre foi tornar o Spotify onipresente em todas as plataformas e dispositivos – levando música e podcasts para mais pessoas – e nossa nova integração com o Facebook é mais um passo nesses esforços […] Estamos ansiosos para uma parceria contínua com o Facebook, alimentando a descoberta de áudio em todo o mundo”.

Ainda existem muitas incertezas quanto ao engajamento do público com as plataformas de áudio, ou se esse engajamento visto no Clubhouse vai perdurar. Fica notória aqui a capacidade que o Facebook tem, como gigante que é, em incorporar e adaptar novas ferramentas em pouco tempo, para lançá-las quando ainda existe um hype (ou antes que outra empresa fique grande o bastante – vai do seu ponto de vista como observador).

Se o formato vai continuar relevante ou não, só o tempo dirá. De uma forma ou de outra, para profissionais de marketing ou influenciadores, uma ampla gama de novas considerações para se conectar com suas comunidades está sendo adicionada.

 

Fonte: – TecnoTriks – Facebook anuncia experiências de áudio para os próximos meses

 4,730 total views,  1 views today

Continue lendo

Publicidade

Desenvolvimento de Sites! +Bônus!

2

Facebook

Advertisement

Categorias

Trending